Última Missa de Cura e Libertação de 2019 foi uma verdadeira chuva de graças para centenas de fieis

Às 18 horas desta sexta-feira, 20, a Paróquia Sagrado Coração de Jesus já começava a se encher para a última Missa de Cura e Libertação no Coração de Jesus. Os fieis, cada um com suas intenções, foram acolhidos pelos agentes de pastoral, que estavam a postos nas portas da Igreja, enquanto a equipe de animação do Movimento Casais Renovados se preparavam, montando e testando os instrumentos. Muitos já chegaram sensibilizados e emocionados, mas nada que um abraço de acolhida não pudesse minimizar. Alguns já se direcionavam para a mesa logo à frente para escrever seus pedidos e agradecimentos, que seriam levados ao altar.

.

.

.

.

Aos poucos todos os lugares foram sendo ocupados, enquanto cantos de louvores tocavam para preparar o coração de todos os presentes para a receber uma verdadeira chuva de graças. Na Sacristia, os padres Renato Alves Rodrigues e João Diniz e Frei José Aguinaldo realizavam suas orações de preparação para a missa, juntamente com os diáconos recém ordenados, André Luiz Machado, Manoel da Cunha e Erivelton Fernando do Amaral. No corredor central, a equipe de celebração – coroinhas, leitores e ministros – já estava pronta para o procissão de entrada.

.

.

.

.

.

Ao início da missa, já na entrada, padre Renato se emocionava ao rever alguns de seus amigos e parceiros de fé, abraçando alguns pelo caminho. Foram quase três horas de celebração, mas o momento de graça não permitia que os fieis ali presentes percebessem o passar das horas. Entre cantos de adoração e louvor, os padres Renato e Diniz conduziam com carinho a comunidade e expulsar aquilo que lhes trazem sofrimento e dor e também lembrar de cada bênção recebida. Alguns levaram currículos, roupas, fotos e outros pertences de familiares, imagens e objetos sacros, água, e outros pediam pela cura de doenças do corpo e do espírito. E todas as causas foram elevadas aos céus, seladas com a água benta que os diáconos lançava sob o povo.

.

.

.

.

.

.

.

.

A liturgia da palavra, da terceira semana do advento, parecia que havia sido feita para o dia. Na primeira leitura, do livro do profeta Isaias (7,10-14), o Senhor promete a Acaz um sinal: “Eis que uma virgem conceberá e dará à luz um filho, e lhe porá o nome de Emanuel”. O salmo (Sl 23) anuncia a entrada do Rei Glorioso e a benção e recompensa para aqueles que se mantém firme na fé e na pureza de coração. Já no Evangelho (Lc 1,26-38) o anjo Gabriel é enviado à Maria para anunciar que a virgem conceberá um filho, a quem dará o nome de Jesus. E Maria acolhe a missão e se coloca como serva do Senhor. Também o anjo fala do milagre para Izabel, prima de Maria, que, já considerada estéril, estava em seu sexto mês de gestação, afirmando “porque para Deus nada é impossível”.

.

.

.

.

A celebração foi encerrada com a exposição e bênção do Santíssimo, que logo após caminhou entre os fieis, conduzido pelo Frei Gabriel, permitindo que cada um levasse até Ele suas intenções.

.

.

.

.

.

Em 2020, a Missa de Cura e Libertação no Coração de Jesus retorna em fevereiro, no dia 14.

.

.

Acompanhe a Paróquia também nas redes sociais:

Instagram: @scjbairu

Facebook: https://www.facebook.com/pscj.bairu

* Informações com a secretaria paroquial pelo telefone (32) 3215-9969.