Novena de Natal: 5º dia – “Comunidade, lugar de acolher a encarnação da Palavra”

Preparando o ambiente: No quinto encontro, preparar o ambiente com os símbolos da Palavra: o livro da Bíblia, as sementes, a terra, o sal, a luz, o fermento, todos colocados ao centro da sala. Colocar fotos da família e da Comunidade ao redor.

.

5º dia da novena
“Comunidade, lugar de acolher a encarnação da Palavra”.

.

Canto: (Momento novo, nº 31).

.

1. Acolhida
A.: Irmãos e irmãs, acolhemos cada um e a todos com muita alegria em mais este encontro fraterno, profundamente espiritual em que arrumamos nossos corações e nossas casas para a comemoração do nascimento do Menino Deus entre nós. Sejam todos bem-vindos na paz do Cristo Jesus.

.

2. Oração inicial
A.: Entrando mais uma vez na casa da comunidade sustentada pelo pilar da Palavra, aqui simbolizada pela nossa família, façamos juntos a oração inicial para todos os dias.
.

A.: Senhor e Pai, em vossa presença rezamos a Novena de Natal, preparando-nos para celebrar o nascimento do vosso Filho e Salvador, Jesus. Ilumina a nossa caminhada com o vosso Santo Espírito, para que reconheçamos a nossa necessidade de conversão pessoal e nas nossas relações com Deus, com os irmãos e com a nossa casa comum. Saudemos a Trindade Santa, cantando: (canto n° 26).
.

T.: EM NOME DO PAI E DO FILHO E DO ESPÍRITO SANTO. AMÉM.
.

A.: Celebrar o nascimento de Jesus é abrir o nosso coração para que Ele possa nascer e renascer, crescer e transparecer nas nossas atitudes diárias, na vivência do amor e no diálogo respeitoso e fraterno com as diversas realidades que nos cercam.
.

T.: VEM SENHOR, VEM NOS SALVAR, COM TEU POVO VEM CAMINHAR (bis).
.

L1.: Celebrar o nascimento de Jesus nos compromete a anunciar a alegre esperança de vida, de cura e libertação, Naquele que se encarnou para nos dar vida plena.
.

T.: VEM SENHOR, VEM NOS SALVAR, COM TEU POVO VEM CAMINHAR (bis).
.

L2.: Celebrar o nascimento de Jesus tem o compromisso de fazer das nossas Igrejas e comunidades, casas de acolhimento, onde todos se sintam protegidos, amparados e amados.
.

T.: VEM SENHOR, VEM NOS SALVAR, COM TEU POVO VEM CAMINHAR (bis).
.

L3.: Celebrar o nascimento de Jesus é ver na Igreja um farol que nos indica por onde andaremos, alicerçada nos pilares do Pão, Palavra, Caridade e Missão.
.

T.: VEM SENHOR, VEM NOS SALVAR, COM TEU POVO VEM CAMINHAR (bis).
.

A.: Maria é a mulher do Sim, do silêncio e da oração. Celebrar o nascimento de Jesus é silenciar o coração e dar lugar à Palavra de vida que nos transforma, à Eucaristia que nos fortalece e à partilha que nos enriquece. É abrir o coração para que Deus nele faça sua morada.
.

T.: VEM SENHOR, VEM NOS SALVAR, COM TEU POVO VEM CAMINHAR (bis).
.

L1.: Jesus percorria todas as cidades e aldeias, ensinando nas sinagogas, pregando o Evangelho do Reino e curando toda doença e enfermidade. Celebrar o nascimento de Jesus nos desinstala, por isso não pode nos deixar parados e nem calados, porque essa grande notícia nos impulsiona a sair de nós mesmos e partilhar a alegria do anuncio da Boa Nova. O “Ide e anunciai” nos coloca em permanente estado de missão.
.

T.: VEM SENHOR, VEM NOS SALVAR, COM TEU POVO VEM CAMINHAR (bis).
.

A.: Com alegria e esperança, iniciemos o nosso encontro.

.

3. Entrando no clima
A.: Neste quinto dia, vamos relembrar que este nascimento do Menino Deus, acolhido na pobreza do presépio, contém a revelação de um Deus que se aproxima de nós, quer falar ao nosso coração e ouvir nossa resposta humana ao seu convite salvador.
.

Nossa Igreja, como Comunidade do Espírito, nascida do Ressuscitado, funda-se sobre a Palavra de Deus, nasce e vive dela. Nossa Comunidade eclesial sempre encontrou na Palavra sua força. Nossa Comunidade cresce na escuta da Palavra, na sua celebração e compreensão. A Palavra de Deus é alimento que entra pela mente, toca o coração, nutre o espírito, transforma a vida comunitária e missionária (DGAE 146-149).

.

T.: Vem, Senhor, falar aos nossos corações!

.

L1.: Faz parte da vida comunitária de fé, no encontro com Cristo, curar as feridas e libertar do jugo do pecado e da morte. Na Comunidade, a Palavra faz arder o nosso coração e indica-nos o seguimento do Senhor como aqueles que se reúnem ao seu redor e em seu nome e dele se alimentam como o Pão descido do céu. É na Comunidade, preparada pela Palavra, que o reconhecemos ao partir o Pão. É pela luz de seu nascimento, proclamado pela Palavra, que iluminamos nossos corações.

.

T.: Iluminai, Senhor, as trevas dos nossos corações!

.

L2.: Ser unidade e comunhão é denunciar o pecado, indicando o caminho da graça, da luz e do amor. Que o Natal de Jesus seja a Palavra iluminadora do Pai que nos enche de esperança e vida nova.

.

T.: Dai-nos o Espírito da comunhão e da fraternidade!

.

L3.: Somos chamados pelo Cristo, no seu Evangelho, a formar nossas famílias, iniciando-as na vida de fé, no aprofundamento da Palavra, na fração do pão e no enfrentamento dos desafios da vida.

.

T.: Fortalecei-nos, Senhor, e alimentai-nos com sua Palavra!

.

A.: Nossa Comunidade está sempre de portas abertas para acolher e para sair em missão, para ouvir a Palavra e para anunciá-la como luz para o mundo. Da Comunidade ao mundo, pelas ruas e sobre os telhados, comunicando a alegria da Boa-notícia da Palavra Encarnada entre nós.

.

T.: A Palavra de Deus nos faz Comunidade, nos ajuda a vivenciar o amor fraterno e a comunicar isso como testemunho de fé.

.

Canto: (É como a chuva que lava, nº 10).

.

4. Palavra de Deus- Deus nos fala
A.: Da Casa da Comunidade, Deus nos dirige sempre sua Palavra, chamando-nos à vida e à aliança de amor e comunhão com Ele. Como Moisés que subiu a montanha para falar com Deus, adentremos aos nossos corações, montanha sagrada do Senhor para ouvi-Lo.

.

Texto Bíblico: Ex 19, 3-8 (após proclamar o texto guardar um breve momento de silêncio para reflexão pessoal).

.

Vamos conversar:

  1. Temos ouvido, entendido, interpretado bem, guardado e vivido a Palavra de Deus?
  2. Acolhemos o Reino de Deus através do nosso testemunho comunitário de fé?
  3. Como preparar a celebração do Natal do Senhor, dialogando e respondendo ao chamado e convite de Deus?

.

Canto: (Vem, vem, Senhor, Jesus, n° 20).

.

A.: Iluminados pela Palavra e pela partilha de nossos corações, ouçamos os testemunhos de vida que nos ajudam a refletir e a rezar, preparando-nos para o Natal do Senhor.

.

5. Olhando para a vida: A união com Deus… Não um, mas também não dois…
O monge mestre ensinava sobre a união com Deus. Explicava a passagem de Jo 17,21: “Que todos sejam um, como tu, Pai, estás em mim e eu em ti; que também estejam em nós, a fim de que o mundo creia que tu me enviaste”.
.

Então um dos noviços perguntou: Mestre, na nossa união com Deus, seremos um só com Ele ou permanecemos um e outro, sendo assim dois? Como será?
.

O mestre respondeu: Não um, mas também não dois. Os noviços ficaram pensando como aquilo seria possível. Como seria este não um, mais também não dois? E o mestre conclui: Assim como o sol e os raios! Assim como o mar e as ondas! Assim como a canção e o seu cantor!
.

Eles não são um. Mas também não são dois. Assim devemos ser unidos a Deus.

.

Para meditar, guardando no coração: Como neste Natal poderemos nos unir mais ao projeto de Deus para cada um de nós e para toda a humanidade?

.

Canto: (Vejam, eu andei pelas vilas, nº 16).

.

6. Preces
A.: Elevemos ao Senhor nossas preces para que sejamos encorajados a anunciar a Palavra como missionários, promovendo a paz, superando a violência, construindo pontes, oferecendo a misericórdia do Senhor como luz de esperança para um mundo mais cheio de comunhão.
.

T.: Fazei de nós comunidades anunciadoras da Palavra!

.

L1.: Para que nossas famílias cristãs, ao se prepararem neste ano tão difícil e ameaçador à celebração do Natal de Jesus, possam se despertar para o cuidado, a preservação da vida e a promoção da saúde para todos, rezemos ao Senhor.

.

L2.: Pelas famílias que não estão se preparando para esta celebração tão vital para nossa fé, mesmo ainda abaladas pela dor da perda, da enfermidade dos últimos meses, que possam ser visitadas e despertadas para o encontro curativo com Jesus, rezemos.

.

L3.: Pela sociedade, para que busque viver e experimentar um “novo normal” de fraternidade, solidariedade, encontro, diálogo e sensibilidade para com os mais vulneráveis, rezemos.
.

Preces espontâneas…

.

7. Oração do Senhor
A.: Entregando nossas preces nas mãos do Pai, com Jesus, na força de seu Espírito, rezemos a oração que Ele mesmo nos ensinou: Pai-Nosso.

.

8. Gestos concretos: Compartilhar pelas redes sociais a foto do encontro de hoje em sua casa, todos com a mão na mesma Bíblia como centro de unidade, comunhão e sustento da vida cristã.

.

Canto: (Vigia esperando a aurora, nº 6).

.

9. Oração Final

A.: Senhor e Pai, ao encerrarmos nosso encontro, agradecemos vossa presença em nosso meio e suplicamos que a força transformadora do vosso amor nos renove a cada dia.
.

T.: VEM Ó SENHOR COM O TEU POVO CAMINHAR/ TEU CORPO E SANGUE VIDA E FORÇA VEM NOS DAR.
.

L1.: Derramai sobre nós a vossa graça, para que pela força do nosso batismo, impulsionados pelo Espírito Santo, instruídos pela Palavra e alimentados pela Eucaristia, sejamos alegres anunciadores do Evangelho da vida.
.

T.: VEM Ó SENHOR COM O TEU POVO CAMINHAR/ TEU CORPO E SANGUE VIDA E FORÇA VEM NOS DAR.
.

L2.: Infundi em nós um profundo amor à celebração da Eucaristia, favorecendo o verdadeiro encontro com o Ressuscitado, para que sejamos o coração, os olhos e ouvidos de Jesus no mundo.
.

T.: VEM Ó SENHOR COM O TEU POVO CAMINHAR/ TEU CORPO E SANGUE VIDA E FORÇA VEM NOS DAR.
.

L3.: Enviai-nos, Senhor, às periferias de nossas casas e comunidades, onde a vida é ameaçada, onde as diferenças nos desunem, onde a casa comum já não é mais a revelação da grandeza de Deus, onde a diversidade e pluralidade nos assustam e nos afastam, para que aí sejamos a Igreja de portas abertas, samaritana e servidora da vida.
.

T.: VEM Ó SENHOR COM O TEU POVO CAMINHAR/ TEU CORPO E SANGUE VIDA E FORÇA VEM NOS DAR.
.

A.: O Senhor esteja conosco!
.

T.: Ele está no meio de nós!
.

A.: Que a Palavra amorosa do Pai envolva nossa inteligência. T.: Amém!
.

A.: Que o olhar amigo do Filho ilumine nosso coração. T.: Amém!
.

A.: Que a força libertadora do Espírito Santo ilumine e impulsione nossas decisões e ações. T.: Amém!
.

A.: Fiquemos em paz, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. T.: Amém!