Novena de Natal: 9º dia – “Alguém se aproximou de Jesus”

Preparando o ambiente: Vamos, como de costume, colocar as imagens de Maria, José e o recém-nascido em um lugar bem arrumado. E junto do Menino, algo que nos recorde as novenas passadas (o livrinho que guardei a lembrança que foi distribuída, a foto, entre outras). É Jesus que vem a nós todos os anos e se aproxima de nossas fragilidades, temos sempre que ir pensando no caminho de fé que estamos fazendo. A fé é feita de passos firmes e coração fiel.

.

9º dia da novena
“Alguém se aproximou de Jesus”.

.

1. Acolhida

A.: Amados irmãos e irmãs, chegamos hoje ao fim de nossa novena! Fizemos um breve percurso, salientando os pilares da Comunidade de fé como casa: do Pão, da Palavra, da Missão e da Caridade. Com todos os desafios do tempo presente somos mais uma vez chamados a fazer nossa aliança com o mistério de amor que nasce. Fomos profundamente convidados a nos aproximar de Jesus nesse tempo especial da novena, porém, nem sempre aquele que se aproxima se sente amado e consegue amar a Deus de verdade, porque de alguma maneira ainda falta algo. Hoje, mais que do nunca é preciso inflamar em nossa família doméstica e eclesial o desejo não só de se aproximar, mas de se deixar envolver pelo mistério da Luz.

.

2. Oração Inicial

A.: Rezemos, iniciando nosso momento de oração e de fé.

.

A.: Senhor e Pai, em vossa presença rezamos a Novena de Natal, preparando-nos para celebrar o nascimento do vosso Filho e Salvador, Jesus. Ilumina a nossa caminhada com o vosso Santo Espírito, para que reconheçamos a nossa necessidade de conversão pessoal e nas nossas relações com Deus, com os irmãos e com a nossa casa comum. Saudemos a Trindade Santa, cantando: (canto n° 26).
.

T.: EM NOME DO PAI E DO FILHO E DO ESPÍRITO SANTO. AMÉM.
.

A.: Celebrar o nascimento de Jesus é abrir o nosso coração para que Ele possa nascer e renascer, crescer e transparecer nas nossas atitudes diárias, na vivência do amor e no diálogo respeitoso e fraterno com as diversas realidades que nos cercam.
.

T.: VEM SENHOR, VEM NOS SALVAR, COM TEU POVO VEM CAMINHAR (bis).
.

L1.: Celebrar o nascimento de Jesus nos compromete a anunciar a alegre esperança de vida, de cura e libertação, Naquele que se encarnou para nos dar vida plena.
.

T.: VEM SENHOR, VEM NOS SALVAR, COM TEU POVO VEM CAMINHAR (bis).
.

L2.: Celebrar o nascimento de Jesus tem o compromisso de fazer das nossas Igrejas e comunidades, casas de acolhimento, onde todos se sintam protegidos, amparados e amados.
.

T.: VEM SENHOR, VEM NOS SALVAR, COM TEU POVO VEM CAMINHAR (bis).
.

L3.: Celebrar o nascimento de Jesus é ver na Igreja um farol que nos indica por onde andaremos, alicerçada nos pilares do Pão, Palavra, Caridade e Missão.
.

T.: VEM SENHOR, VEM NOS SALVAR, COM TEU POVO VEM CAMINHAR (bis).
.

A.: Maria é a mulher do Sim, do silêncio e da oração. Celebrar o nascimento de Jesus é silenciar o coração e dar lugar à Palavra de vida que nos transforma, à Eucaristia que nos fortalece e à partilha que nos enriquece. É abrir o coração para que Deus nele faça sua morada.
.

T.: VEM SENHOR, VEM NOS SALVAR, COM TEU POVO VEM CAMINHAR (bis).
.

L1.: Jesus percorria todas as cidades e aldeias, ensinando nas sinagogas, pregando o Evangelho do Reino e curando toda doença e enfermidade. Celebrar o nascimento de Jesus nos desinstala, por isso não pode nos deixar parados e nem calados, porque essa grande notícia nos impulsiona a sair de nós mesmos e partilhar a alegria do anuncio da Boa Nova. O “Ide e anunciai” nos coloca em permanente estado de missão.
.

T.: VEM SENHOR, VEM NOS SALVAR, COM TEU POVO VEM CAMINHAR (bis).
.

A.: Com alegria e esperança, iniciemos o nosso encontro.

.

3. Entrando no clima


A.: O nascimento de Jesus nos ajuda a compreender que a partir “d’Aquele que é Luz da Luz, somos chamados a aprender e partilhar a própria experiência espiritual de Cristo e a começar a ver com os olhos d’Ele” (Papa Francisco).

.

T.: No princípio era a Palavra, e a Palavra estava junto de Deus. Tudo foi feito por meio dela. Nela estava a vida e a vida era luz dos homens. E a Palavra se fez carne e veio morar entre nós (Jo 1, 1.14).
.

L1.: Saber que na Palavra habita a vida é fazer a vida pulsar em nós também. Deus quando fez a Sagrada Aliança com seu Povo lhes entregou as promessas de vida pelas virtudes alcançadas no respeito e obediência ao Decálogo. Para ser promessa de que gera vida é necessário comunhão.

.

T.: Eis o Deus, meu Salvador, eu confio e nada temo; o Senhor é minha força, meu louvor e salvação!

.

L2.: “O Decálogo não é um conjunto de preceitos negativos, mas de indicações concretas para sair do deserto do ‘eu’ auto referência, fechado em si mesmo, e entrar em diálogo com Deus, deixando-se abraçar pela sua misericórdia, a fim de irradiá-las. ” (Papa Francisco).

.

T.: Dentro da noite escura, da terra seca do povo meu, nasce a luz, radiante no peito, errante já amanheceu. Eu digo sim, Ó Senhor, eu digo sim, por amor!

.

L3.: “Vem e segue-me” (Mt 19,21). Quando Deus se torna realmente presente em nosso meio e deixamos tudo para o seguir, percebemos que esse gesto de fé, de acreditar nesse chamado nos faz compreender “quão firmes podem ser os vínculos entre os homens, quando Deus se torna presente no meio deles”. (Papa Francisco).

.

T.: “Feliz daquela que acreditou!” (Lc 1,45).

.

Canto: (Envia tua palavra, nº 7).

.

4. Palavra de Deus – O Espírito Santo nos fala


A.: “Quem vai acreditar na notícia que trazemos? A quem relatar o poder do Senhor?” (Is 53, 1-4). Sem a coragem necessária para alargar nosso interior, armar nossas tendas e fixar nossa morada em Deus não poderemos dar conta das necessidades que surgem com o anúncio. Desde o nascimento do Senhor a humanidade se viu cuidada por Deus, muitos anunciaram a feliz notícia do Salvador. Ainda somos capazes de fazer o mesmo!

.

5. Texto Bíblico: Mt 19,16-22 (silêncio e reflexão pessoal).

.

6. Vamos conversar:

  1. Como tenho recebido dentro do meu coração a Palavra de Deus?
  2. Sei os valores que a busca desse diálogo com Jesus e seu forte chamado podem provocar em mim?
  3. Saber muitas coisas sobre a Palavra de Deus, a vida de Igreja é importante, mas não é tudo. Como tenho abraçado a Salvação que Jesus trouxe a humanidade? Como tenho acreditado no sacrifício realizado pelo Filho de Deus que tantas vezes me deparo diante do altar?

.

Canto: (Vigia esperando a aurora, nº 6).

.

A.: Iluminados pela Palavra e pela partilha de nossos corações, ouçamos os testemunhos de vida que nos ajudam a refletir e a rezar, preparando-nos para o Natal do Senhor.

7. Olhando para a vida: “Aquele que está aqui sempre de passagem…”

Um homem muito rico e poderoso estando já velho quis ir ao encontro de todos os grandes sábios do mundo. Ele estava à procura da maior sabedoria da terra. Queria descobrir a verdade que jamais mudaria e naquela que ele poderia investir sua enorme riqueza. Assim viajou o mundo inteiro. A maior parte dos sábios, ele achou exibicionistas e alguns lhe pareceram charlatães. Indagando de todo lado pelo maior sábio da terra, por fim alguém falou de um velho rabino que morava sozinho em uma montanha isolada. E o homem rico tomou avião, helicóptero, “jipe”, e por fim, um cavalo para chegar à choupana do rabino.

.

Assim que entrou, admirou-se da pobreza e do despojamento daquele que seria o homem mais sábio do mundo. Não viu livros, nem discípulos, nem nenhuma ostentação. O homem rico esperou até que chegou até ele o rabino e lhe perguntou: Onde estão suas coisas? O homem respondeu: Só estou aqui de passagem. Só vou ficar uma hora. Estou aqui de passagem. Eu é que devo perguntar onde estão suas coisas? Como é possível viver assim com tão pouco? E o rabino respondeu: “Também estou aqui só de passagem”.

.

Canto: (Prova de amor, nº 28).

8. Preces
A.: Inspirados pela Palavra que guardamos em nosso coração, elevemos nossas preces ao Pai.

.

T.: Ajudai-nos, ó Deus, a confiar em vós.

.

L1.: Pela Igreja, para que não desanime de anunciar a beleza do Evangelho aos mais necessitados, trazendo no coração o orgulho de semear a justiça, a paz e a esperança. Rezemos.

.

L2.: Por nossas comunidades, para que se sintam chamadas e inspiradas a renovarem seu sim diante do chamado, que pede de nós o impulso comprometido com a Palavra redentora. Rezemos.

.

L3.: Por todos nós, que muitas vezes nos sentimos cansados, sem inspiração e incentivo para colaborar no projeto do Pai, que está novena renove nosso interior a dedicarmos nossas forças, no pouco que podemos oferecer a edificação do Reino. Rezemos.

.

Preces espontâneas…

9. Oração do Senhor.
A.: Renovados e inspirados digamos juntos a oração da Comunidade sustentada pelos pilares do Pão, da Palavra, da caridade e da missão. Pai nosso…

.

10. Gesto concreto: fazer o possível para criar ambientes de oração e partilha no caminho de fé da comunidade. Como podemos começar?

.

11. Oração final.
Em um gesto de reverência e fé, pensar, se deixar comover, e se lembrar sempre que “Deus reina sobre as nações, Deus senta no seu trono santo” (Sl 47,9). A sua cidade, Noite Feliz, a sua família Noite Feliz, aos seus vizinhos e amigos, Noite Feliz, aos pobres, marginalizados e esquecidos, Noite Feliz. A você meu irmão e irmã uma e sempre Noite Feliz. Cantemos esse maravilhoso hino que nos recorda a oferta que Deus nos deu. É o tudo do coração de Deus.

.

A.: Senhor e Pai, ao encerrarmos nosso encontro, agradecemos vossa presença em nosso meio e suplicamos que a força transformadora do vosso amor nos renove a cada dia.
.

T.: VEM Ó SENHOR COM O TEU POVO CAMINHAR/ TEU CORPO E SANGUE VIDA E FORÇA VEM NOS DAR.
.

L1.: Derramai sobre nós a vossa graça, para que pela força do nosso batismo, impulsionados pelo Espírito Santo, instruídos pela Palavra e alimentados pela Eucaristia, sejamos alegres anunciadores do Evangelho da vida.
.

T.: VEM Ó SENHOR COM O TEU POVO CAMINHAR/ TEU CORPO E SANGUE VIDA E FORÇA VEM NOS DAR.
.

L2.: Infundi em nós um profundo amor à celebração da Eucaristia, favorecendo o verdadeiro encontro com o Ressuscitado, para que sejamos o coração, os olhos e ouvidos de Jesus no mundo.
.

T.: VEM Ó SENHOR COM O TEU POVO CAMINHAR/ TEU CORPO E SANGUE VIDA E FORÇA VEM NOS DAR.
.

L3.: Enviai-nos, Senhor, às periferias de nossas casas e comunidades, onde a vida é ameaçada, onde as diferenças nos desunem, onde a casa comum já não é mais a revelação da grandeza de Deus, onde a diversidade e pluralidade nos assustam e nos afastam, para que aí sejamos a Igreja de portas abertas, samaritana e servidora da vida.
.

T.: VEM Ó SENHOR COM O TEU POVO CAMINHAR/ TEU CORPO E SANGUE VIDA E FORÇA VEM NOS DAR.
.

A.: O Senhor esteja conosco!
.

T.: Ele está no meio de nós!
.

A.: Que a Palavra amorosa do Pai envolva nossa inteligência. T.: Amém!
.

A.: Que o olhar amigo do Filho ilumine nosso coração. T.: Amém!
.

A.: Que a força libertadora do Espírito Santo ilumine e impulsione nossas decisões e ações. T.: Amém!
.

A.: Fiquemos em paz, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

.

T.: Amém!